sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

QUESTÕES SOBRE O IMPERIALISMO

Com o apogeu da sociedade industrial e do elogio ao trabalho, os povos que não acompanhassem o grau de desenvolvimento europeu eram condenados à inferioridade. Assim, ampliam-se as correntes que explicam a inferioridade dos povos da África por meio de argumentos “ecológicos”, tais como o meio quente e o solo fértil, produzindo abundância de alimento, levavam os africanos a uma vida mais tranquila, ao recolhimento familiar. Toda essa riqueza natural propiciava menor desenvolvimento da inteligência e menor diligência. (SANTOS, 2002, p.55).
1.       O racismo gerado no contexto do imperialismo industrial do século XIX relacionava-se com os objetivos europeus de
A - estabelecer campanhas de evangelização e de orientação sanitária para os povos do continente africano.
B - manter as correntes do tráfico africano em direção ao Novo Mundo.
C - integrar cidadãos africanos aos quadros políticos europeus.
D - justificar e legitimar a dominação sobre os povos africanos, utilizando, para isso, o discurso civilizatório.
E - promover a cooperação política com os novos países africanos.
2.       No século XIX, o colonialismo adota uma nova fase: a dimensão imperial. As potências capitalistas, enriquecidas pelo progresso técnico, repartem e conquistam territórios com meios militares desenvolvidos pela revolução industrial.
Fazem parte desse processo histórico:
A - a colonização mercantilista e a busca por territórios fornecedores de matérias-primas e de metais preciosos.
B - o desenvolvimento industrial e as rivalidades francoinglesas que culminaram no Bloqueio Continental.
C - o capitalismo financeiro-monopolista e a partilha da África e da Ásia definida na Conferência de Berlim.
D - a formação da classe operária inglesa e a introdução do sistema de divisão de trabalho nas indústrias.
E - a hegemonia norte-americana frente à europeia na corrida colonial e o acentuado processo de urbanização.
3.       "A exploração europeia na Ásia e na África, intensificada na virada do século XIX para o século XX, deveu-se em grande parte aos avanços científicos e tecnológicos do período. Graças ao barco a vapor, os europeus puderam penetrar com maior facilidade pelo interior dos continentes; a descoberta do quinino, alcaloide extraído de arbustos e utilizado como remédio, reduziu o elevado número de mortes por causa da malária, doença que afetava os europeus no seu avanço pelo território africano."
AZEVEDO, Gislaine & SERIACOPI, Reinaldo. História. Ensino Médio. São Paulo: Ática, 2005, p. 335.
É (São) característica(s) desse contexto histórico:
I. a associação entre os interesses econômicos dos governos dos Estados nacionais europeus, das grandes empresas e dos bancos para investir em regiões da África, Ásia e América Latina.
II. a busca das potências imperialistas de assegurar o controle exclusivo tanto das fontes de matérias-primas – ferro, carvão e petróleo – como dos mercados consumidores para seus produtos industrializados.
III. a partilha da África na Conferência de Berlim, que autorizou o retalhamento do território africano em colônias das principais potências europeias da época, como a Grã-Bretanha, a França, a Alemanha e a Bélgica.
IV. a expansão da dominação imperialista para várias regiões da Ásia por parte de países ocidentais, como a Grã-Bretanha na Índia e na China, a França na Indochina e os Estados Unidos nas Filipinas.
Está(ão) correta(s)
A - apenas I.
B - apenas II.
C - apenas I, II e III.
D - apenas III e IV.
E - I, II, III e IV.

Um comentário: